Estudos > Conversão ao coração do marido; conversão ao coração da esposa

Conversão ao coração do marido; conversão ao coração da esposa

 

“ Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos...” “ Vós, maridos, amai vossas mulheres” Apóstolo Paulo.Efésios 5;22-25
Há um circulo de sinergia ao qual todo casal deve procurar viver em função um do outro. O marido deve amar a mulher. A mulher deve respeitar o marido. Essa deve ser a atitude correta de um para com o outro. Simples assim.
Quando o marido aprende a amar sua esposa é fácil a mulher respeitar o marido. Quando a esposa respeita o marido, é fácil o marido amar a esposa. Todas as crises no relacionamento estão inseridas num circulo maldito de desamor e desrespeito. Diante dessa infelicidade crescente e da da falta de fusão *sinergia (definição- fusão ação química que tornam os elementos que se unem numa potência integrada).
Exemplo de sinergia: Você tem cimento areia e água e pedra. A união desses trés elementos contribuem solidamente para um fim comum. O concreto torna-se um elemento que consolida a fundação de uma construçaõ. A grande dificuldade nos relacionamentos acontece por falta de sinergia.
Cada um de nós vive na ilusão- O tradicional egoísmo que impera no relacionamento do casal. O mal mais terrível é que a ilusão do “ego” é de que a nossa opinião é mais perfeita, e talvez a única capaz de salvar a humanidade. Baseado nesses conceitos criados por nossas convicções internas, tentamos impor nossas “brilhantes” ideias. Numa pesquisa de uma revista cristã foi feito a seguinte enquete: Os leitores deveriam definir a palavra “boboca” Uma mulher definiu isso dessa maneira: “ Um boboca é toda pessoa que não pensa como eu”. Essa é uma opinião extremamente egocêntrica. E a maioria dos egoístas pensam assim.
Constantemente nos meus seminários pelo Brasil encontro mulheres que querem converter seus maridos e muitos maridos que querem converter suas esposas. Querem a todo custo fazer o papel do Espirito Santo! Num desses seminários, uma mulher me apresentou uma lista com alguns itens que ela estava pedindo a Deus para que o marido fosse transformado da forma como ela queria. Contei trinta e cinco itens. Disse a ela:
“Minha senhora, com todo o respeito, esse homem não existe. A senhora está a procura de um robô.” Não tente converter teu marido. O homem é selvagem por natureza. Só um milagre da parte de Deus pode transformar um coração empedernido. Existem homens que querem manipular suas mulheres segundo os seus gostos e caprichos masculinos. Lembra-te: quando encontrastes com tua mulher no primeiro encontro em que a pedistes em namoro?
Ela era uma flor desabrochando para vida.
Continue regando essa planta tenra delicada com amor e carinho. Não faças de tua mulher uma planta esturricada pela manipulação insana. Construa harmonia no teu relacionamento amando tua mulher com palavras doces, com empatia. “Você não conhece meu marido” “você não conhece minha mulher” Vivemos um conflituo imperioso de contrastes e desajustes.
É precisamente aqui que está o grande erro! Desarmonia não é caos. É a oportunidade para você avaliar a diversidade que existe em seu relacionamento. Essa diversidade tem de continuar a existir. Ninguém pode deixar de ser oque é. Ninguém suportaria viver por muito tempo um chavão, um clichê de normas e regras para mudanças . Manter a diversidade não quer dizer discórdia. O que precisa é saber integrar na diversidade.
Nisso de estabelece a harmonia. O universo funciona, apesar da diversidade. Imagine se todos gostassem do amarelo, que seria do verde. Imagine um mundo amarelo, que coisa horrível! As diferenças existem para ser harmonizadas para sair da passividade. Maridos! Parem de tentar converter suas esposa. Amem-nas !Esposas! Respeitem vossos maridos. Convertam-se um ao coração aso outro.


Confira Também:

Salmo 5;1-12; Manhã com Deus, um hábito a ser cultivado
Paixão do poder pelo poder
Discipulado autêntico
O.V.N.I.S Sinais da da vinda de Jesus
Avivamento
A mesa
Contato: Email: revpedroalmeida@gmail.com | Fone: (041) 9679-5086

Copyright © Minacq - Todos os direitos reservados