Estudos > Salmo 5;1-12; Manhã com Deus, um hábito a ser cultivado

Salmo 5;1-12; Manhã com Deus, um hábito a ser cultivado

A oração precede de ações sinceras e pungentes daqueles que desejam levar a sério uma vida devocional com o Criador. A composição das expressões verbalizadas devem surgir após uma profunda meditação na Sua palavra, seguida de um intenso clamor onde devem fluir expressões da alma com intensidade impar.
Neste salmo Davi implora veementemente perante o Senhor pra que Ele ouça sua oração. É importante criar um condicionamento mental com Deus antes de envolver-se com as tarefas do dia a dia, para que haja uma dependência divina no sentido de dar a Ele excelência de tempo nas primeiras horas do dia.
“Pela manhã, ó Senhor, ouve a minha voz, pela manhã apresento a ti a minha oração.” O vers. 3 fala da santa indignação de Deus contra o pecado. Sãos as ações do homem nas ações humanas pecaminosas que se torna repulsiva para Deus. Não é o homem em si, mas atitudes, e isso passa ser reconhecido pelo salmista que expressa com precisão à forma como Deus sente essa indignação:
“Tu não é um Deus que tenha prazer na iniquidade nem contigo habitará o mal.”. (Vers, quatro) Os vers. 5 e 6 o salmista cita o resultado daqueles que preferem estar distantes do conselho divino. “os arrogantes não pararão na Tua presença... Destrói aqueles que proferem a mentira...”
Vale lembrar que os salmos são poemas coletados num um livro que não direciona aspectos doutrinários, posturas dogmáticas, mas sim um livro de poemas que canções e experiências subjetivas de cada um. Para compreender um livro de poesai não é necessário ser poeta, mas sim poéticos.
É importante frisar isso, para que a ação dessa postura matinal não seja sistematizada em rituais de horas e de quanto tempo isso deve durar. Tem que haver uma profunda liberdade em buscar a Deus sem ficar bitolado pelo fator tempo. O fato de estar permanentemente consciente dessa ação matutina de buscar a Deus em oração nos eleva a consciência, gerando maturidade e saúde física e emocional e espiritual.
Em todo o tempo Davi traz a memória sobre a falsidade humana e as ações de homens malignos. Esse salmo está dividido em duas partes: na primeira parte vai do verso um ao vers. 8 ,Davi salienta o contraste entre a posição do justo e a posição e a personalidade e o futuro dos justos e dos ímpios.
A segunda parte torna a enfatizar com maior intensidade e veemência. Torna-se contundente nessa exposição. (Vrs 9 e 10) A Conclusão dessa experiência de contrição se manifesta em resultados tais como: A alegria no Senhor como um prívilégio. Benção divina sobre os justos. DEUS SE MANISFESTA COMO UM ESCUDO DE PROTEÇÃO com poder e graça. (Vers.11 e 12)
Pedro Luiz Almeida



Confira Também:

Arrebatamento da igreja
A mesa
Batismo com fogo
A firmeza e a solidez do relacionamento
Paixão do poder pelo poder
Conversão ao coração do marido; conversão ao coração da esposa
Contato: Email: revpedroalmeida@gmail.com | Fone: (041) 9679-5086

Copyright © Minacq - Todos os direitos reservados